xtb

Como a Recessão de Riscos Econômicos no Brasil, Reguladores e Bancos Implementam o Blockchain

O fraco crescimento econômico e a pressão inflacionária do Brasil levaram a mais de 13 milhões de brasileiros atualmente sem trabalho. A taxa de desemprego está atualmente em 12,5%. Enquanto o país corre o risco de recessão, a baixa barreira da criptomoeda para a entrada e a promessa de grandes retornos atraem os brasileiros. Bruno Peroni, diretor de vendas da Atlas Quantum, disse à Cointelegraph:

Um projeto de lei exigindo que os administradores públicos promovam o blockchain, como relatou a Cointelegraph Brazil, foi apresentado por um grupo de 10 funcionários federais de diferentes partidos políticos e estados na câmara baixa do Congresso Nacional do Brasil em 11 de junho. Um projeto de lei exigindo que os administradores públicos promovam o blockchain, como relatou a Cointelegraph Brazil, foi apresentado por um grupo de 10 funcionários federais de diferentes partidos políticos e estados na câmara baixa do Congresso Nacional do Brasil em 11 de junho.

O novo projeto de lei, intitulado Provisão Digital de Serviços Públicos em Administração Pública - Governo Digital, requer que as divisões do governo federal e estadual explorem tecnologias como inteligência artificial e blockchain para melhorar os serviços públicos. O deputado federal Tiago Mitraud, do partido político brasileiro libertário, chamado de Novo Partido, assinou o projeto, além de autoridades de vários outros partidos, incluindo o Partido Socialista Brasileiro (PSB). Não é a única ação recente das autoridades brasileiras na frente de criptomoedas e blockchain.

O presidente da Câmara dos Deputados do Brasil, além disso, ordenou que uma comissão considerasse a regulamentação da criptomoeda para o país. O país também está estabelecendo uma caixa de areia regulatória, de acordo com relatórios de 13 de junho. Além disso, em um espaço de apenas uma semana, o Departamento da Receita Federal do Brasil publicou um manual em 18 de junho que obriga todas as bolsas no Brasil a relatar 100% das transações do usuário para o supervisor. Em janeiro deste ano, o Conselho de Supervisão Financeira do Brasil anunciou que regularia as criptomoedas usando as leis brasileiras de combate à lavagem de dinheiro, incluindo multas de até US $ 5 milhões para os infratores.