Guedes diz que imposto de 10% sobre dividendos pode ser aprovado este ano

O ministro da Economia do Brasil, Paulo Guedes, disse que uma pequena reforma tributária pode ser aprovada pelo Congresso este ano que incluiria um imposto de 10% sobre os dividendos, que atualmente são isentos.

Guedes, falando em um evento organizado pela start-up financeira Traders Club, disse que a reforma também criaria um programa de renegociação de dívidas fiscais e reduziria o imposto de renda corporativo, mas em um nível mais baixo do que o anteriormente visado pelo governo.

A reforma seria mais limitada do que uma proposta aprovada na Câmara no ano passado, mas não votada no Senado. Essa proposta estabeleceu um imposto de 15% sobre os dividendos das empresas.

O ministro disse que se a atual coalizão de centro-direita prevalecer nas eleições deste ano, seria “natural” que ele ficasse no governo federal para um potencial segundo mandato do presidente Jair Bolsonaro, que busca a reeleição em outubro.

Segundo Guedes, a coalizão está avançando e o Congresso cada vez mais reformista.

“A banda parece estar tocando bem”, disse ele.