xtb

Investidores fujam de Portugal Déficit público de Portugal sobe no primeiro semestre devido a pandemia

O governo de Portugal divulgou na segunda-feira um déficit público de 6,7 bilhões de euros no primeiro semestre de 2020, saltando 10 vezes em relação ao mesmo período do ano passado, devido ao impacto da pandemia de coronavírus.

A receita total caiu 9,5% e a receita tributária caiu 14,5% como conseqüência de uma “queda acentuada da atividade econômica”, enquanto as despesas cresceram 5,4% devido a subsídios para trabalhadores demitidos, benefícios sociais, compra de equipamentos de saúde e contratação de médicos e enfermeiros, o ministério das finanças disse em um comunicado.

“A execução orçamentária destaca os efeitos da pandemia do COVID-19 na economia e nos serviços públicos após medidas de política de mitigação”, afirmou o ministério.

As previsões de quanto o produto interno bruto do país cairá este ano por causa do surto de coronavírus variam de 6,9% do próprio governo a 9,5% do Banco de Portugal.

A economia dependente do turismo em Portugal foi duramente atingida pelas pandemias e bloqueios no país e no exterior, e as empresas temem perder a importante temporada de verão devido às restrições de viagens ainda em vigor.

O governo de Portugal espera um déficit igual a 7% do PIB em 2020, um revés doloroso após o país ter seu primeiro superávit orçamentário em 45 anos no final de 2019.

No ano passado, o país registrou um crescimento de 2,2% e um superávit orçamentário de 0,2% do PIB. Portugal, que registrou 50.299 casos confirmados de COVID-19 e 1.719 mortes, começou a suspender algumas restrições impostas durante um bloqueio de seis semanas a partir de 4 de maio.