xtb

Mortes por coronavírus perto de 44.000 no Brasil, número 2 no hotspot global

O número de mortos no Brasil pela nova pandemia de coronavírus subiu para quase 44.000 na segunda-feira, segundo dados do Ministério da Saúde, enquanto o país continuava diminuindo as restrições à circulação, apesar do segundo pior surto do mundo depois dos Estados Unidos.

O Brasil registrou 627 novas mortes na segunda-feira, abaixo da média de quase 1.000 na semana passada. Relatos de mortes geralmente diminuem no final de semana.

Embora o número oficial de mortos pela pandemia no Brasil tenha aumentado para 43.959, o verdadeiro impacto é provavelmente muito maior do que os dados mostram, dizem especialistas em saúde, devido à falta de testes generalizados no maior país da América Latina.

O Ministério da Saúde registrou cerca de 20.000 novos casos de coronavírus na segunda-feira, elevando o total para 888.271 infecções.

Apesar da gravidade do surto, muitos estados e cidades brasileiros começaram a flexibilizar as regras de distanciamento social nas últimas semanas, em meio à crescente fadiga pública e às demandas repetidas do presidente Jair Bolsonaro para impulsionar a economia.

Na segunda-feira, Mike Ryan, o principal especialista em emergências da Organização Mundial da Saúde, disse que a América Latina continua sendo motivo de preocupação.

“O Brasil não pode ser destacado nas Américas - existem muitos outros países nas Américas, como México, Chile e outros que tiveram um número significativo de casos e continuam a ter uma epidemia de crescimento”, disse ele. “Eu caracterizaria a situação na América Central e do Sul como preocupante”.