O investidor estrangeiro está fugindo do Brasil

Uma saída líquida de capital de mais de 8 bilhões foi registrada no mês de maio, esse é um valor nunca visto antes desde 2004, quando o indicador começou a ser rastreado. Boa parte dessas saídas foram impulsionadas pelo momento nacional: a greve dos caminhoneiros que parou a indústria e a saída de Pedro Parente da presidência da Petrobras. Vários investidores resolveram remover a Petrobras de seu portfolio após a saída de Parente.

Outro ponto que influencia essa fuga é a aversão aos mercados emergentes consequência da crescente taxa de juros do mercado americano. A verdade é que a melhora da economia americana atrai capital para lá, prejudicando seriamente os outros mercados.