Rússia alerta detentores de títulos soberanos que pagamentos dependem de sanções

A Rússia disse no domingo que os pagamentos de títulos soberanos dependerão de sanções impostas pelo Ocidente pela invasão da Ucrânia, aumentando o espectro de seu primeiro grande calote em títulos estrangeiros desde os anos que se seguiram à revolução bolchevique de 1917.

O Ministério das Finanças da Rússia disse que servirá e pagará as dívidas soberanas integralmente e no prazo, mas que os pagamentos podem ser prejudicados pelas sanções internacionais.

“A possibilidade real de fazer tais pagamentos a não residentes dependerá das medidas de limitação introduzidas por estados estrangeiros em relação à Federação Russa”, disse o Ministério das Finanças em comunicado.

Isso levanta a possibilidade de um calote técnico da dívida da Rússia depois que grande parte de suas reservas de US$ 640 bilhões foram congeladas pelo Ocidente depois que o presidente Vladimir Putin ordenou o que a Rússia descreve como uma operação militar especial na Ucrânia em 24 de fevereiro.

A partir de agora, a Rússia usará rublos para fazer pagamentos a residentes em títulos denominados em moeda estrangeira, disse o ministério.