xtb

Por que os investidores devem se preparar para uma nova onda de volatilidade do Bitcoin

O Bitcoin, a maior criptomoeda por capitalização de mercado, viu seu preço pairar em torno do nível de US $ 8.000 nos últimos meses. Agora, está à beira de oscilações bruscas de preços, de acordo com vários especialistas, conforme descrito pela Bloomberg.

Um indicador técnico importante está indicando que o token digital popular pode mais uma vez enfrentar uma volatilidade dramática. A diferença entre a faixa superior e inferior do Bitcoin no indicador Trading Envelope é mais estreita desde meados de setembro, por Bloomberg. O medidor suaviza as médias móveis para mapear limites mais altos e mais baixos. No mês passado, uma situação semelhante em que a diferença entre a banda superior e a inferior diminuiu, foi seguida por uma queda de mais de 12% para o Bitcoin em 24 de setembro.

Problemas do Libra no Facebook
“A volatilidade aumentará novamente”, disse Matt Maley, estrategista de ações da Miller Tabak + Co. Ele aponta os principais ventos contra as criptomoedas, como decepções com o projeto de moeda digital do Facebook, chamado Libra. Empresas como A Visa Inc. (V) e a Mastercard Inc. (MA) empolgaram o projeto e, agora, o CEO Mark Zuckerberg está testemunhando na frente do Congresso para defendê-lo. “Esse problema com o que está acontecendo com Libra e Facebook é um vento definitivo, e isso não vai desaparecer - acrescentou Maley.

Um novo surto de volatilidade aconteceria depois que o preço do Bitcoin triplicou em 2019 em relação aos mínimos de dezembro e depois caiu quase 40%.

O banco central americano fez recentemente uma declaração prevendo “altos limiares de salvaguardas legais e regulamentares” para qualquer stablecoin global.

“Os comentários de Brainard, tomados como um todo, refletem uma abordagem extremamente cautelosa das moedas estáveis ​​e a noção de moedas on-line patrocinadas pelo banco central”, disse Nicholas Colas, co-fundador da DataTrek Research, à Bloomberg. “Isso faz sentido: o Federal Reserve apóia a moeda de reserva do mundo e tem pouco incentivo para colocar esse título em risco com tecnologias não testadas”.

Possuo um carteira de simulação de criptos que comecei em setembro desse ano. Do dia 16/09 até hoje, 3 de Novembro, o Bitcoin registrou queda de 10,71%. Tendo em vista a expectativa de alta da moeda até o fim desse ano, é um valor muito expressivo, ainda mais para a cripto mais estável que temos hoje. Fora isso, outras moedas importantes apresentaram quedas ainda maiores, como a Litecoin, com 19% e a EOS, com 22%. Essas quedas foram calculadas considerando o preço em Euro. Por outro lado, moedas menos tradicionais como a Chainlink (LINK) mostram uma tendência inversa. Esta teve alta de mais de 60% no período.
Portanto, apesar do mercado de cripto enfrentar um período adverso, não devemos inferir que todas as criptos enfrentam instabilidades. Ainda existem boas opções de investimento.